Correio da Tarde - 05/09/2007

Pintor abre exposição de "monotipias" em Natal


Correio da Tarde - Publicado no Dia 05/09/2007

Disponível em: http://www.correiodatarde.com.br/editorias/tudo-21293 Divulgação

"Únicos": Quadros de Leandro Garcia retratam rostos com expressões fortes

A maioria dos rostos pintados por Leandro Garcia possui fortes expressões: seja de tristeza, raiva ou esperança, como a criança recém-nascida olhando para o horizonte. A linguagem, classificada como "monotipias", aflorou na veia artística de Leandro há apenas um ano e nesta quinta(06) ele expõe na galeria da Capitania das Artes, a partir das 19h, com o trabalho intitulado "Únicos".

A técnica da gravura feita sobre o vidro é utilizada pelo artista, há dois anos no curso de Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

"Eu desenho com tinta óleo em cima do vidro, coloco o papel em cima e o desenho fica gravado no papel", explica Leandro, que prefere o contraste do preto e branco às cores em suas obras.
A arte sempre esteve presente na vida de Leandro, segundo ele mesmo relata. "Desde pequeno eu desenho", conta.

O artista nasceu em São Paulo e está há quase três anos morando em Natal. Veio pra capital potiguar atrás do sonho de cursar uma universidade federal, que não pôde se realizar em São Paulo pela distância de onde morava.

"Queria estudar na Usp, mas eu morava numa cidadezinha do interior e era muito longe. Aproveitei que grande parte da minha família mora aqui em Natal e vim pra cá estudar", narra o artista, com ares de quem não se arrepende da decisão. "O curso de Artes Visuais era exatamente o que eu pensava e queria pra mim", comemora.

Os quadros de Leandro têm, geralmente, o tamanho de 40 cm x 50 cm e estarão expostos com entrada franca na galeria da Capitania das Artes, que o escolheu para mostrar seu trabalho depois de uma seleção com vários artistas feita no início do ano.
"Únicos" é a estréia de Leandro nas exposições individuais, tendo ele feito outras duas coletivas.

"Também faço pinturas, caricaturas, capas de livro, produção de vídeos", enumera o artista de apenas 21 anos, que defende não querer parar nas monotopias. "Quero desenvolver outros trabalhos, não vou ficar só nisso", atesta.

O desejo de se profissionalizar na área acompanha Leandro, crente em um futuro dividido entre o ensino da arte e as pinturas. O curso de Artes Visuais é classificado como Licenciatura, o que lhe permite pensar em exercer o ofício de professor, além de continuar o trabalho que já faz desde pequeno. "Quero conciliar as duas coisas", almeja.

0 Comments: